SOLUÇÕES PARA EVITAR O

AQUECIMENTO GLOBAL

“Movidas” a Biomassa, as soluções Solzaima contribuem para a sustentabilidade
da nossa floresta e do nosso Planeta.Descubra aqui como aquecemos a sua casa
de forma eficiente e confortável, contribuindo simultaneamente, para um mundo mais “limpo”.

SUSTENTABILIDADE
BIOMASSA
FLORESTA
PORTUGUESA
COMPROMISSO
SOLZAIMA

SUSTENTABILIDADE

É acima de tudo uma forma de viver em equilíbrio. De adequar as actividades humanas, de maneira a que as sociedades possam preencher as suas necessidades e expressar o seu maior potencial no presente, preservando a biodiversidade e os ecossistemas naturais por forma a garantir a existência dos recursos para as gerações futuras.

A SOLZAIMA E A SUSTENTABILIDADE

É neste contexto que a Solzaima concebe e projecta soluções e equipamentos “movidos” a biomassa como fonte primária de energia. É o nosso contributo para a sustentabilidade do Planeta – uma alternativa economicamente viável e amiga do ambiente, salvaguardando as boas práticas de gestão ambiental de forma a garantir uma eficiente gestão do ciclo do carbono.

Para isso, a Solzaima procura conhecer e estudar o parque florestal nacional, respondendo com eficiência às exigências energéticas, sempre com o cuidado de salvaguardar a biodiversidade e riqueza natural, imprescindíveis para a qualidade de vida do Planeta.

A SUA IMPORTÂNCIA

A energia é um elemento fundamental da sociedade e da economia e a força motriz por detrás de quase tudo o que nos rodeia. O aumento do preço das energias fósseis (petróleo, carvão e seus derivados) que se verificou nos últimos anos, tornou óbvia uma dependência excessiva face a esse tipo de energias. As consequências da sua utilização são já sobejamente conhecidas de todos.

A sociedade e o Planeta requerem fontes de energia “limpas” do ponto de vista ambiental e produzidas de uma forma sustentada para garantir a qualidade de vida e o futuro das gerações vindouras.

A biomassa apresenta-se como uma excelente alternativa. Uma fonte de energia renovável, derivada de material biológico natural, tal como a madeira (lenha) ou resíduos florestais vários (pellets).

Um dos elementos mais utilizados para produção de energia a biomassa é a madeira. Fruto da existência de um extenso parque florestal e da necessidade de anualmente efectuar cortes e limpezas de forma a manter uma floresta saudável, temos um abastecimento florestal contínuo, a preços competitivos e estáveis, mantendo e garantindo a sustentabilidade e o futuro saudável das nossas florestas. A biomassa é já bastante usada na produção de calor, apesar de o seu potencial ter ainda muito por onde explorar. Apenas 4% das necessidades energéticas europeias são satisfeitas com este tipo de energia.

BIOMASSA

CICLO DE CARBONO NEUTRO

A madeira é considerada energia solar armazenada, sendo os seus componentes: água, luz solar e dióxido de carbono. A madeira só liberta (durante a queima) a quantidade de dióxido de carbono que esta extraiu do ar enquanto ser vivo, recuperando-o quimicamente enquanto árvore. Contudo, é indiferente se a madeira apodrece na floresta ou é utilizada num recuperador para aquecimento doméstico. A libertação de dióxido de carbono será sempre a mesma. Durante o seu período de vida ou durante o processo de queima.

O dióxido de carbono libertado durante o processo de combustão é absorvido posteriormente pelas restantes árvores, criando assim um ciclo natural de absorção de dióxido de carbono, isto é, carbono neutro.

A queima de madeira para aquecimento é ecologicamente responsável, uma vez que na generalidade dos países europeus tem-se verificado um aumento considerável do material lenhoso proveniente da produção florestal, que se estima ser em média 40% superior ao consumo de lenha.

ECONOMIA

Lenha e Pellets são hoje a fonte de combustível mais económica para o aquecimento de uma habitação, o que permite pagar o investimento nos equipamentos de aquecimento a biomassa em muito pouco tempo.

A figura seguinte mostra as diferenças de custo por kW entre os diversos combustíveis para aquecimento, tomando como referência o custo por kW da lenha. Podemos facilmente verificar a poupança que obtemos quando utilizamos a biomassa (lenha ou pellet) em detrimento das restantes formas de combustível para aquecimento.

BIOMASSA

A forma mais económica de aquecer a sua casa

FLORESTA PORTUGUESA

As florestas são um dos nossos principais recursos e apresentam-se como uma das mais importantes componentes da natureza devido ao seu papel vital no Planeta. As florestas são fundamentais para a promoção da biodiversidade, para a defesa contra a erosão dos solos, para a correcção dos regimes hídricos e para a qualidade do ar e da água.

As nossas florestas ocupam sensivelmente 40% do território, num total de mais de 3 milhões de hectares.

Assim, é fundamental promover uma efectiva gestão florestal como forma de preservar e dinamizar um importante recurso nacional e, simultaneamente, contribuir para o cumprimento dos limites de emissão estabelecidos para Portugal no âmbito do Protocolo de Quioto.

Uma saudável Gestão Florestal implica o corte de árvores seleccionadas e a replantação de novas árvores sempre que necessário.

Quando seleccionar lenha para o seu recuperador, é importante estar atento a certos pormenores, nomeadamente à densidade e à humidade.

É importante referir que a humidade reduz drasticamente o poder calorífico de qualquer madeira. Uma madeira com 50% de humidade reduz em 2 vezes o seu poder calorífico. As madeiras para queima não devem ter uma humidade superior a 18%.

As espécies resinosas (ex. Pinho) por regra ardem de forma bastante rápida devido aos elementos combustíveis presentes na sua resina e têm uma densidade menor que as folhosas. Revelam-se muito eficazes no processo de acendimento do equipamento.

As espécies folhosas (as restantes árvores da tabela ex. Carvalho e Oliveira) produzem a lenha com maior durabilidade durante a combustão, devido à sua densidade.

Algumas espécies, como o eucalipto, produzem lenha com bom poder calorífico e boa densidade, mas bastante corrosiva a alta temperatura para os equipamentos, pela sua composição química.

Quando escolher a sua lenha, tenha em atenção as árvores que existem em maior abundância em Portugal (Pinheiro, Eucalipto, Azinheira e Sobreiro), bem como na sua região. Dessa forma estará a contribuir para a melhoria da gestão florestal da sua zona e a evitar o transporte de lenha entre as diversas regiões.

COMPROMISSO SOLZAIMA

O COMPROMISSO SOLZAIMA

A Solzaima é o líder nacional no fabrico de equipamentos de aquecimento a biomassa. Produzimos equipamentos para energias renováveis desde 1978.

GARANTIA

Para uma maior segurança e tranquilidade do consumidor, a Solzaima oferece-lhe dois anos de garantia em todos os equipamentos.

QUALIDADE E CERTIFICAÇÃO

Toda a gama de produtos Solzaima prima pelo rigor e qualidade na escolha das matérias primas, no controlo do processo produtivo e no tratamento de todos os resíduos do nosso processo produtivo. Tudo para que chegue a sua casa um equipamento robusto e fiável. A Solzaima é o único fabricante nacional de soluções de aquecimento a biomassa a possuir uma certificação ambiental ISO 14001 e uma certificação de qualidade ISO 9001. Porque acreditamos e queremos dar o exemplo.

HOMOLOGAÇÃO

Todos os nossos equipamentos são testados e homologados pelas normas CE por laboratórios independentes de forma a garantir os requisitos estabelecidos pelas directivas comunitárias para estes equipamentos.

SUSTENTABILIDADE

A Solzaima considera fundamental assegurar a Sustentabilidade do Planeta. O nosso compromisso é com a melhoria contínua dos nossos equipamentos. A nossa equipa de engenharia e desenvolvimento utiliza os mais recentes softwares de simulação de fluidos e de simulação de combustão, de forma a minimizar as emissões de CO e a maximizar a eficiência dos nossos equipamentos. Para poupar no seu consumo de lenha e para poupar o ambiente.

A CLASSIFICAÇÃO DOS NOSSOS EQUIPAMENTOS

CLASSES DE EFICIÊNCIA E RENDIMENTO

A aposta da Solzaima na eficiência dos equipamentos leva a que a maioria dos nossos produtos estejam classificados na classe de eficiência 1, ou seja, com rendimentos iguais ou superiores a 70%.

Um rendimento de 70% significa que consegue aproveitar 70% da energia contida na lenha para o aquecimento da sua casa, ou por outras palavras, conseguirá com muito menos lenha produzir a mesma quantidade de energia.

Num recuperador da Solzaima de 5kW com 75% de rendimento, ou seja, classe de eficiência 1, irá consumir cerca de 1,6kg de lenha por hora para o aquecimento de uma sala com 35m2.

Tipicamente, numa lareira convencional, o seu rendimento será de cerca de 10%, o que significa que irá consumir cerca de 12kg de lenha para produzir os mesmos 5kW que lhe servem para aquecer a sala com 35 m2.

LENHA CONSUMIDA NUMA HORA PARA
AQUECER ≈ 35m2 COM UM APARELHO DE 5kW

Numa lareira convencional com um rendimento de 10%, é necessário consumir 12kg de lenha.

Numa lareira com recuperador (classe 4) com um rendimento de 30%, é necessário consumir 4kg de lenha.

Num recuperador com um rendimento de 50% (classe 3), é necessário consumir 2,4kg de lenha.

Num recuperador Solzaima com um rendimento de 75% (classe 1), é necessário consumir apenas 1,6kg de lenha.

POTÊNCIA

A potência do seu recuperador indica a capacidade de aquecimento, ou seja, a transferência calorífica que o seu equipamento fará da energia da lenha para a sua casa, normalmente em kW, e depende directamente da quantidade de lenha que colocar no equipamento.

A potência nominal é a medida para uma carga de lenha standard quando ensaiada no laboratório durante um determinado período de tempo.

A potência de utilização é uma recomendação do fabricante testando os equipamentos com cargas de lenha dentro dos parâmetros razoáveis de funcionamentos mínimos e máximos dos equipamentos. Esta potência de utilização mínima e máxima terá consumos de lenha por hora distintos.

EMISSÕES DE CO2 E CO

As emissões de CO2 (dióxido de carbono) de um recuperador são ambientalmente neutras, uma vez que, a quantidade de CO2 libertada pela lenha é idêntica quando queimada ou quando apodrece na floresta.

As emissões de CO (monóxido de carbono) dependem da eficiência da queima dos recuperadores, ou seja, quanto mais eficiente for um recuperador e quanto melhor for o seu processo de combustão, menor será a sua perda química – CO – e mais eficiente ambientalmente será esse aparelho.

A Solzaima aposta na melhoria contínua das características dos seus equipamentos nas diversas variáveis que aqui referimos.

A nossa engenharia produz, hoje, equipamentos muito diferentes de há 30 anos e sobretudo muito diferentes de uma lareira convencional.